quinta-feira, 28 de outubro de 2010

TU NÃO ÉS PRA MIM


Não fale coisas pra me magoar
Não me iluda
Eu já sofri...

Não me venha com frases feitas
Não me prometas o que não podes cumprir
Não me prometas a felicidade
O amor
A consideração
A mudança
Sei que és da boca pra fora
Sei que tudo és uma ilusão
Que tu és uma ilusão

Idealizei projetos que nunca acontecerão conosco
Acordei para a realidade
Antes cedo do que tarde
Tu não és pra mim
Apesar de nossas vidas
Terem sentido juntas...
Nossas ideias...
Nossos lábios
Que tocados transformam fronteiras
Eu também não sou pra ti

Somos cúmplices da nossa desgraça
Ligados pela força do destino
Separados pela força da vida
O que sinto por ti
Não se explica
Nem com mil poesias
Nem com mil canções
Em ti encontrei o que me completa...
O que me move...
O que eu tanto quero...
E não posso possuir...

Fomos nocauteados pelos amanhecer
Os raios do sol
Nos transportou para obrigações
Aquelas que não combinam com o nosso amor
Tu vais...
Eu fico...
E vendo-te partir senti um vazio
Te vi
Nos perdemos
Para talvez nunca mais nos encontrarmos...


Silene Morigi 

2 comentários:

  1. Aff...Amiga...Lindo, profundo, denso e triste ...Nós duas andamos meio assim não é ? Bjs no coração !

    ResponderExcluir